A dúvida facultativa

Embora a “facultativa” tenha um significado completamente diferente do que eu quero passar, eu ainda vou deixar ela no título.

[alert-note]Facultativo
s.m. Que pode ser feito ou não; em que há escolha e não obrigação; com a opção de ser ou não realizado; sem obrigação; opcional: matéria facultativa; benefício facultativo. [/alert-note]

A dúvida que eu tenho é, obviamente, sobre qual faculdade pretendo fazer, qual curso. Muitos me disseram para simplesmente me inscrever para os três cursos que quero e então seguir no que eu passar, assim a escolha fica para a minha nota. O problema é: o que eu realmente quero. Ou então: o que farei se acabar por passar em dois e ter outra decisão.

Há três cursos que me interesso em fazer, são eles Produção Audiovisual (que algumas universidades chamam de Multimídia, e em outras esses são dois cursos completamente diferentes), Design Gráfico e também Publicidade e Propaganda, que eu só me interesso em fazer porque possui um pouco dos dois cursos que estou em dúvida. O problema é que P&P não possui o suficiente do que eu quero do curso de Audiovisual, o que é algo que me deixa ainda mais indeciso.homer-facepalm

Na verdade, eu sei o que quero fazer, e é audiovisual, aí tem aquela de saber se faço um que tem o nome de audiovisual ou um que tem o nome de multimídia, que talvez seja completamente diferente do que eu pretendo fazer. A vida é dura. Outra coisa que me deixa ainda mais indeciso ou confuso ou algo do tipo (nem mesmo eu sei) é o intercâmbio, já que eu pretendo fazer a faculdade nos EUA, ou Canadá ou Inglaterra, e não sei nem mesmo se vou começar a conseguir fazer isso, digo, quando o mundo quer que você aprenda, por que eles resolvem dificultar o aprendizado? É muito difícil simplesmente conseguir estudar fora. Não é nem mesmo eu que cuidaria da papelada por conta da menoridade, mas ainda assim acho que seria impossível ter o meu sonho realizado.

Acho que eu devo pensar em um outro sonho para ter.

Essas são as minhas maiores preocupações pro 3º ano, as maiores. Não tô nem mesmo contando com o trabalho que terei em conciliar teatro + bolsa de criação de filmes + relatório de estágio + trabalhos curriculares + trabalhos das matérias  técnicas. A vida é difícil pra todos assim ou sou eu que estou vivendo ela no modo Hard?

Não sei nem mesmo o que faria caso por ventura da vida eu conseguisse um intercâmbio pra qualquer país, nem que seja Alemanha, mas isso já seria uma história para outra postagem, da qual eu reclamaria da vida de um intercambista. E eu tenho certeza de que eu teria sobre o que reclamar.

Adiós!

(droga, não achei nenhuma imagem pro post e se eu tiver que usar outra que está dentro de uma sala de aula é bem provável que eu entre em depressão)

(generosa pessoa, se você pudesse me avisar sobre qualquer erro no tema do blog, tipo layout da página de postagem todo fodido ou algo do tipo, eu agradeceria, porque acho que deu merda por conta de uns outros temas que instalei)

(vou dar uma de “foda-se” e parar de procurar apenas por imagens livres de direitos autorais, é muito difícil de encontrar uma boa e que tenha a ver com a postagem)


Lucas Zanella

No blog posto geralmente textos de opinião assim como também histórias curtas. Aqui você encontrará fantasia, terror e ficção científica. Talvez até mesmo algum drama ocasional.

3 Comments

  1. Lucas, eu me encontro exatamente na mesma situação, talvez um pouco diferente. Tenho que me concentrar em conseguir horas complementares para terminar o meu técnico, também conseguir pensar de alguma forma em um assunto para o meu TCC, e estou em dúvida de qual faculdade fazer. Gosto muito de jornalismo, apesar de pensar que não vou conseguir trabalhar com o que gostaria (e não ter plena certeza de que escrevo bem o suficiente para isso). Por outro lado, minha grande paixão é cinema, e é o que eu realmente gostaria de fazer, porém, minha situação econômica não permite que eu faça esse curso, e no final as contas não consigo pensar em outro curso a não ser esses. Enfim, preciso pensar!

    • Bom, Amanda, se pretende fazer o curso aqui mesmo no Brasil, cinema já é algo mais fácil, já que é extremamente popular. Logo aqui perto em Santa Maria mesmo tem curso pra isso (se é que você mora por perto, não tenho como saber se te conheço apenas com um primeiro nome), o segredo mesmo é se dar bem no ENEM para então conseguir entrar em uma boa faculdade.

      Se você quer mesmo fazer cinema, corre atrás disso, assim como eu estou todo dia correndo atrás de uma oportunidade para conseguir fazer o meu curso no exterior!
      Boa sorte. 🙂

  2. Lucas, tudo isso é normalíssimo. Eu não sabia o que fazer até o dia de me inscrever no vestibular. Queria Letras, Jornalismo, Direito, Filosofia e Psicologia. Pode isso?! Enfim, chegou a hora e tive que optar. Algo que eu aprendi e que talvez te ajude é que a gente não deve levar a vida como algo imutável. A vida adulta é saber lidar com a constante imprevisibilidade dos acontecimentos. Então permita-se mudar. Se você começar um curso e não gostar, é simples: troque! Claro, não fique o resto da vida assim que daí você se lasca. E se você está achando “hard”, vai se acostumando viu, quando chegar no “Expert” será só o começo da dificuldade!

Comente a postagem! :)