Algumas vezes a Microsoft passa dos limites

Embora as guerras tenham suas vantagens, algumas delas passam de inovação tecnológica para zoação e humilhação total com o seu oponente, no caso, a Google.

Acabei de ver uma “campanha” da Microsoft que diz para que as pessoas não comprem o Chromebook (aquele laptop da Google, que vem com o Chrome OS que, na verdade, não é algo que eu compraria só por causa disso…). O que acontece é que eles não só “dizem” para que as pessoas prefiram laptops com Windows, eles totalmente esculacham o Chrome OS. Para maiores detalhes, veja o vídeo abaixo (não achei uma versão legendada, mas você precisa mesmo treinar o seu inglês).

O que se passa na tal da campanha é o seguinte: uma garota ganhou um Chromebook da sua mãe e ela quer trocá-lo por uma quantia de dinheiro para poder ir para Hollywood, assim, ela vai em um lugar que acho que seria algo como uma casa de penhores? Eu não sei muito bem o que é isso, então diremos que seja.

Ela vai até esse lugar e diz que quer trocar o laptop por um ingresso para hollywood. O atendente do local, então, pergunta para ela por que ela acha que isso vale tanto. Ela então responde “bem, é um laptop”. O cara então ri e fala que um Chromebook não é realmente um laptop, afinal, você precisa estar online para poder fazer as coisas e então não serve para nada.

Aliás, tem uma frase muito idiota que ele fala. Tirando daquela sentença e colocando em uma frase independente, é mais ou menos assim: “Um computador para ser um computador tem que ter Windows e um serviço de escritório (editor de texto, apresentação e planilha)”.

Acer C720 Chromebook, demora 7 segundos
para iniciar o sistema

Vamos combinar que a única coisa que precisa realmente ter windows é uma casa (get it? [sacou?]) e que o Chromebook, na verdade, tem um office, o Google Docs.

O que é mais intrigante sobre isso é que o pessoal da Microsoft nem se deu ao trabalho de pesquisar sobre o Chrome OS e eles esculacharam justamente aquilo que ele tinha quando foi anunciado (em 2011). Hoje em dia, o sistema já apresenta aplicativos que podem ser utilizados sem a conexão com a internet e, novamente, vamos concordar, qual sistema operacional é útil sem uma conexão com a internet?

Para que não falem que eu odeio a Microsoft (não que eu não odeie), vou falar o por quê de eu não querer um Chromebook: ele não possui um HD utilizável.
Exatamente, esse é o único motivo.

O que se passa é que o Chrome OS utiliza o serviço de armazenamento na nuvem da Google (o Google Drive) e – creio eu – todos os Chromebooks possuem esse armazenamento gratuito por dois anos. Basicamente, se você não é desses que compra armazenamento, o PC fica inútil após dois anos (isso supondo que você não quer gastar ainda mais dinheiro comprando um HD externo).

Compartilhe essa coisa com os seus amigos nerds que veneram o Google e odeiam a Microsoft e, é claro, não me xingue nos comentários (mas comente mesmo assim).

Site com informações sobre os Chromebooks e como comprá-los: http://goo.gl/JWDUIe
Esse vídeo eu vi lá no HBDia!


Lucas Zanella

No blog posto geralmente textos de opinião assim como também histórias curtas. Aqui você encontrará fantasia, terror e ficção científica. Talvez até mesmo algum drama ocasional.

Comente a postagem! :)