Minha história com o Ubuntu

Fazia algum tempo que eu não postava nada aqui no blog, e recentemente escrevi um texto falando sobre a minha história com o Ubuntu, e o Linux no geral, sobre como eu o conheci, então eu pensei “por que não posto isso no Cronicis mesmo?”, e é exatamente isso que farei agora, postarei no Cronicis!

Olá, meu nome é Lucas, tenho 16 anos e uso Linux há três anos, mais ou menos. Minha primeira distribuição foi Ubuntu, pela qual sou apaixonado, porém também explorei outras distros, assim como outros “sabores”, ou “flavors” do Ubuntu, distribuições como Ubuntu Gnome, Elementary OS, Pinguy OS, Manjaro, Linux Mint, Fedora, OpenSUSE e Korora, é difícil nomear todas as distros que eu já usei/instalei/experimentei, pois são inúmeras.

AUmaior

Minha paixão por Linux começou logo no meu primeiro ano do ensino médio, durante uma aula de Introdução à Informática, um professor meu estava usando um notebook e enquanto isso, preparava uma apresentação no projetor, eu olhei para a transmissão da tela e vi que ele não usava Windows, mas a barra lateral da Unity não aparecia. Eu olhei a parte de trás do computador e não notei nenhum logo da Apple, ingênuo como eu era, não fazia a mínima ideia de que existiam milhares de outros sistemas operacionais. Quando finalmente cheguei até ele e perguntei que sistema ele estava usando, ele me respondeu: “Ubuntu, é… Linux!”, foram as palavras que me introduziram à essa maravilhosa vida de software livre.

Screenshot from 2014-04-26 23:26:38Eu estava muito mais interessado no sistema do que na aula em si, comecei a conversar com ele sobre o que era isso, ele pareceu ter gostado de explicar, e com certeza deve ter ficado feliz ao ver que me “converteu” assim que instalei o Ubuntu permanentemente no meu notebook também. Na aula seguinte, ele resolveu falar sobre Linux e as distribuições, porém eu já havia me adiantado muito e feito diversas pesquisas, estava até mesmo corrigindo algumas coisas que ele falava sobre o Ubuntu de tanto que fiquei obcecado.

Ainda no início do primeiro ano, o Windows ainda fazia parte da minha vida, pois primeiramente possuía ele em dual-boot, depois instalei o Ubuntu como sistema único e possuía Windows no VirtualBox, apenas agora no terceiro ano é que finalmente excluí minha pasta “Windows” do programa e agora uso apenas Linux para todas as minhas atividades. Possuo um canal no YouTube, lá eu posto alguns tutoriais de Gimp para aqueles que pretendem substituir o Photoshop.

Hoje em dia, tenho orgulho e prazer em dizer “Meu nome é Lucas Zanella, e sou um usuário Linux!”.


Lucas Zanella

No blog posto geralmente textos de opinião assim como também histórias curtas. Aqui você encontrará fantasia, terror e ficção científica. Talvez até mesmo algum drama ocasional.

2 Comments

  1. Linux é paixão. Comecei usando num virtualbox no windows (pra poder rodar o darktable e largar mão de usar o lightroom pirata que me arrumaram) e depois não parei mais: como live usb, pra não ter que dar boot no windows mais, depois instalado direto no hd em dual boot. Nem me lembro mais quando foi a última vez que dei boot no windows, vai fazer ano.

    E quem usa tem esse gosto de ver outros usaram, como seu professor teve. Não tem como explicar, sei lá por que, mas dá um gosto danado ver outra pessoa usando o linux também.

    • Concordo plenamente, sempre que vejo alguém usando qualquer distro, já começo a puxar assunto com a pessoa pois sei que ela tem bom gosto, haha!

Comente a postagem! :)