Aquela sobre o porquê de eu não ter religião

Agnóstico, não ateu.

Não digo que não gosto quando me chamam de ateu, mas não gosto quando confundem as duas coisas. Quando me chamam de ateu duas coisas vêm à minha mente: aquele pensamento de que alguns dos ateus agem como babacas insultando religiões apenas por diversão e aquele pensamento que diz “Eu não odeio Deus”.

Muitos acham que o ateísmo tem a ver com o ódio para com Deus, e, infelizmente, pode-se dizer que isso está se tornando verdade. A cada dia que se passa vemos pessoas que se dizem ateias porque perderam entes queridos e não aceitam que seu deus possa ter feito isso. Você não é Ateu/Agnóstico quando está com raiva de Deus, você é Ateu/Agnóstico quando pesquisa sobre religiões e chega à conclusão de que não há um deus (ateísmo) ou à conclusão de que há deuses demais, e é impossível saber se há um ou qual dos deuses ele é (agnosticismo).

Perceberam a diferença?

Eu não rejeito a ideia de um deus, como o ateísmo, eu estou aberto às possibilidades. Não digo que estou à procura de uma religião, pois estou bem sem ter nenhuma. Digo, não preciso de uma tábua com mandamentos ou ser ameaçado de ir para um lugar de danação para perceber o quão errado é matar, roubar, cometer adultério e mentir. E é por isso que estou muito bem.

A religião é tomada por muitos como um refúgio, como “você pode pedir ajuda para o deus caso algo aconteça com você”. Eu não tenho isso, não acho que irá me ajudar, isso faz com que eu tome as rédeas da situação por mim mesmo, não tenho um refúgio. E muitos entram numa religião porque acham que sua vida fica vazia sem uma, pois eu acho que minha vida fica vazia sem escrever. E, por falar em escrita, muito escrevo sobre esses assuntos. Praticamente todos os meus personagens têm problemas com religião ou então é falado sobre isso em alguma das minhas histórias, seja de maneira direta ou indireta.

 

Agora chegamos à parte onde eu lhes explico o porquê de não ter religião (ou “ser agnóstico):

Há muita merda no mundo.

Tipo, merda pra caralho.

E grande parte dessa merda é realizada por líderes e grupos religiosos. Mortes de pessoas, ódio sendo espalhado e etecétera. Todo o nazismo foi baseado numa religião, então fica difícil não ser agnóstico quando se pensa sobre isso, pelo menos para mim.

“A Bíblia (ou outro livro religioso) pode ser interpretado de diversas maneiras”. Pois bem, eu acho que deve ter algo de errado quando, com o mesmo livro, pode-se condenar o mal e dizer que ele deve ser praticado. Respeito a religião, nunca discuto sobre isso com um amigo meu, a não ser quando ele começa a discussão. De todos os meus amigos, 99% creem em algum tipo de deus e eu tô de boa com isso.

Sou aquele cara que se levanta quando todos se levantam para rezar, não sou aquele que fica sentado e começa a dizer “por que eu tenho de me levantar?”, como já vi na internet. É uma questão de respeito para com o outro. E se grupos religiosos não sabem sobre isso, cabe a nós, hereges e profanos, entender como funciona o respeito religioso. Tanto porque nem toda religião faz merda.

Agora… o que sempre fortalece minha crença de que é impossível escolher um deus e se dar bem são grupos religiosos que pregam o ódio, como no documentário de uma hora que você pode assistir acima. Grande parte da minha vida passei vendo documentários assim, ora, foi como virei agnóstico pra começar, mas também porque o assunto me interessa. Se um religioso começa a pregar o ódio para pessoas que nem o questionaram, quero ter conhecimento o suficiente para mostrar que é errado fazer isso.

Mostrar que é errado pregar o ódio, não mostrar que sua religião é errada.

E agora veja o documentário feito pela BBC. Graças aos deuses ele está legendado, pois sei que vocês não assistiriam caso não estivesse. Mas também sei que não assistirão caso não se sintam confortáveis ao ver alguém espalhando o ódio usando o mesmo livro que você usa para espalhar o amor. Mas sinta-se menos desconfortável ao saber que essa religião não é o Catolicismo ou o Evangelismo, fala sobre um grupo que frequenta a Westboro Baptist Church, que não tem nenhuma ligação com a real Igreja Batista, apesar do nome.

Apenas note a felicidade deles ao condenarem os outros ao inferno e ao protestarem em funerais de soldados que batalhavam em guerras americanas. Isso não aconteceu no Brasil, graças a Deus, mas sei que poderia.

documentario_wbc9


Lucas Zanella

No blog posto geralmente textos de opinião assim como também histórias curtas. Aqui você encontrará fantasia, terror e ficção científica. Talvez até mesmo algum drama ocasional.

Comente a postagem! :)