Sobre como eu odeio festas

party_by_IMtm
Party por Imtm no DeviantART.

Primeiramente, deixe-me contar o quão difícil foi achar uma imagem para esta postagem:

Foi difícil achar uma imagem para esta postagem.

Pronto. Agora, se tem uma coisa que eu detesto são festas. Não direi especificamente “festas de aniversário” pois tenho certeza de que não me sentiria confortável em nenhum tipo de festa. A não ser na festa do inconfortável.

Pra mim, festas são uma espécie de circos e de parques de diversões. No circo a platéia vê toda a montagem do próximo espetáculo (que na televisão não aparecem pois há algo chamado “comerciais”) e no parque de diversão montado em três dias os proprietários torcem para que nenhum brinquedo quebre e esquarteje alguém – porém caso ocorra eles torcem para que a família não processe -. O mesmo não se aplica à parques de diversões estáveis/sedentários.

Na festa, ao contrário disso, os que a prepararam e os homenageados (como na festa de aniversário) esperam para que nada dê errado e que nenhum convidado vomite na aniversariante, por exemplo. Se isso não aconteceu ainda, pelo menos tenho certeza de que algo saiu fora do planejado. Não importa a qualidade da festa, o que a estraga são as pessoas (humanos, de preferência, pois tenho certeza de que extraterrestres não estragam festas ou ficam esperando para que tudo dê certo).

Todas as festas super-mega-hiper preparadas que já fui (no total duas) foram ótimas e, creio eu, ninguém vomitou na aniversariante… Eu nunca fiquei para o final da festa então eu não tenho certeza.

Em todos os casos, não é sobre vômitos que quero falar, mas sim sobre o quão desconfortável eu fico em festas. É um tanto quanto difícil tentar achar algo para fazer quando você não está com os seus amig – interrompido para ser chamado à outra festa de 15… Eu sei, muita coincidência- os. E agora eu perdi todo o raciocínio.

Tá, vou tentar.

Os meus amigos ultimamente são apenas os meus amigos do colégio, pois eu não saio de casa. Não que eu saia pouco de casa. Eu não saio de casa MESMO. Você nunca me verá circulando pelas ruas da minha cidade. Então… Em festas de aniversário há apenas pessoas daqui, das quais eu não converso muito (esta sentença está correta?). Logo, eu não tenho nenhum lugar para ficar senão com meus pais (que por sorte foram nessa festa, senão eu ficaria de pé na porta esperando ela acabar).

E como são festas há sempre pessoas extremamente bem arrumadas e muito bonitas, o que é uma coisa horrível para mim. Pois eu não sei se estou bem comparado à elas. E sempre que eu vejo alguém olhando pra mim eu começo a pensar no que está errado. Se algum dia me ver, olhe para mim e repare no meu desespero, pois vou começar a arrumar o cabelo, as roupas, a posição, o alinhamento para com o centro do local, o alinhamento estrelar, planetário, a reflexão da luz no meu rosto e por fim: irei tirar o óculos e repetidamente irei esfregar a minha cara, o meu nariz, assim como ao coçar o mesmo toda a minha cara parece ficar infectada e eu começarei a parecer ter um piolho de pele de tanto coçar o rosto.

Enfim, eu odeio festas e principalmente: odeio pessoas.

Porém não pense duas vezes antes de me convidar para uma festa. Há um tweet que descreve isso:

Eu não gosto de festas, mas não gosto de não ser convidado para elas, de tal modo como não gosto de pessoas mas detesto ficar sozinho!
— George Lucas (@OLucasZanella) June 8, 2013

Nossa. Essa foi uma longa, confusa e idiota postagem.


Lucas Zanella

No blog posto geralmente textos de opinião assim como também histórias curtas. Aqui você encontrará fantasia, terror e ficção científica. Talvez até mesmo algum drama ocasional.

2 Comments

  1. festas sao tuRbaçoes sociais onde se promove a ode a infantilidade para glutoes e bebados. Mas exceçoes existem.

Comente a postagem! :)